China: explosão pode ter matado 60

Aumentou hoje para 49 o número de vítimas, a maioria crianças, mortas na explosão de uma escola primária de Fanglin, no leste da China, segundo fontes oficiais. A tragédia foi provocada pela explosão de fogos de artifícios que as crianças fabricavam para empresas da região. De acordo com os familiares das vítimas, há mais de 60 crianças mortas na explosão, que destruiu a maior parte do prédio de dois andares onde funcionava a escola. As famílias fizeram duras acusações contra os responsáveis que obrigavam as crianças a fabricar fogos de artifício. Por trás da tragédia, está a exploração do trabalho de menores, denunciada por organizações internacionais. A Ásia é o continente com maior número de menores trabalhando, muitas vezes em condições perigosas e degradantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.