China expulsa manifestantes ocidentais

A China expulsou 35 ocidentais que protestaram ontem contra a proscrição do movimento espiritual Falun Gong, informou a agência de notícias oficial Xinhua. Os estrangeiros abandonaram hoje mesmo o país. Ontem, o grupo foi detido depois de realizar uma manifestação na Praça da Paz Celestial, no centro de Pequim, gritando slogans e estendendo uma faixa com uma mensagem de protesto. Dez minutos mais tarde, os estrangeiros foram detidos pela polícia. A agência afirmou que os manifestantes foram tratados com respeito, embora a Falun Gong - considerada por Pequim uma seita, o que é proibido na China - tenha dito que eles foram golpeados pelas autoridades. Este foi o primeiro ato de protesto realizado apenas por ocidentais desde que a seita fora banida em 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.