China faz primeiro voo teste de drone imune a radares

A mídia estatal chinesa informou hoje que o país fez o primeiro voo de um drone "furtivo" - não detectado por radares - na quinta-feira. O voo da sonda não tripulada teve duração de 20 minutos. Trata-se do mais recente avanço da indústria de armas chinesa.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2013 | 18h25

Fotos e vídeos do drone foram postados nesta sexta-feira em sites do jornal chinês Diário do Povo e outros canais. O local do voo foi identificado apenas como uma base de testes no sudoeste da China.

O drone foi identificado como Lijian, ou "Espada Afiada". A aeronave é similar ao drone X-47B testado pela Marinha dos Estados Unidos para operações de porta-aviões, assim como o projeto experimental francês "Neuron".

As capacidades do drone e de dois caças "furtivos" tripulados que a China está desenvolvendo não são conhecidas, embora a indústria de armas do país esteja produzindo sistemas de armas cada vez mais sofisticados. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Chinamilitardrone

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.