China fecha fronteira com Paquistão

A China fechou sua fronteira com o Paquistão, temendo que terroristas procurem refúgio neste país depois dos atentados terrorista da semana passada em Nova York e Washington, disse hoje um funcionário do governo chinês.A fronteira foi completamente fechada durante 48 horas, a partir do dia 12 de setembro, um dia após os ataques ao World Trade Center e ao Pentágono.O governo chinês voltou a abrir a fronteira para turistas que estavam viajando ao Paquistão, mas pessoas de qualquer nacionalidade que estejam em território paquistanês não podem viajar ao território chinês, disse o porta-voz paquistanês, Ablimit Ibrahim. "Você pode ir mas não pode voltar. Por causa do incidente de 11 de setembro, existem temores de que alguns terroristas possam entrar na China, até mesmo por meio de outros lugares", disse Ibrahim, em entrevista por telefone à agência Associated Press."Trata-se de uma medida preventiva", disse o porta-voz, que destacou que a medida partiu do ministério da Segurança Pública da China.O Paquistão é um dos únicos países que reconhece o Taleban, milícia islâmica que governa o Afeganistão, país que supostamente abriga o terrorista saudita e mentor dos atentados de terça-feira passada nos Estados Unidos, Osama bin Laden.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.