China interroga tripulantes americanos

Os tripulantes do avião americano retido pelos chineses na base aérea da ilha de Hainan, na China, estão sendo investigados sob a acusação de terem ?violado a lei internacional?, de acordo com informações oficiais do governo chinês. No domingo o avião americano, um EP-3, fez uma aterrissagem de emergência na ilha, sem autorização, após ter chocado-se com um caça chinês em pleno vôo sobre o Mar do Sul da China. O caça caiu no mar e o piloto chinês está desaparecido desde então. Sun Yuxi, porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China, não disse se os 24 tripulantes, entre eles 21 homens e três mulheres, são considerados espiões e que tipo de represália poderão sofrer. Os tripulantes estão em custódia na ilha de Hainan. ?A tripulação norte-americana violou a lei internacional?, afirmou o porta-voz, e acrescentou ?eles causaram este acidente no ar e é completamente natural que as autoridades competentes da China os interroguem?. O porta-voz não informou se o interrogatório e a investigação estão sendo realizados pela polícia chinesa ou pelo Exército.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.