China investiga autoridades municipais por suspeita de corrupção

Um vice-chefe do Partido Comunista em Pequim e o vice-prefeito de Xangai responsável pelo comando da zona experimental de livre comércio da cidade estão sob investigação por supostas "graves violações de disciplina", informou o partido, usando o comum eufemismo para corrupção.

REUTERS

11 de novembro de 2015 | 09h02

Em uma breve nota nesta quarta-feira, a agência anticorrupção do partido, a Comissão Central para Inspeção Disciplinar, não deu mais detalhes sobre a investigação sobre o vice-chefe do partido em Pequim, Lu Xiwen.

Lu também é o chefe da escola do partido na cidade, que treina autoridades em ascensão.

No dia anterior, a comissão informou que estava investigando o vice-prefeito de Xangai, Ai Baojun, o oficial mais graduado do centro financeiro da China a ser investigando em uma campanha anticorrupção iniciada pelo presidente Xi Jinping após chegar ao poder, há três anos.

Não foi possível entrar em contato com Lu ou Ai para comentários, e é incerto se eles possuem advogados.

Ai liderou o comitê que comanda a Zona de Comércio Livre de Xangai desde o lançamento, em setembro de 2013, como parte de um esforço governamental para testar um ambiente mais aberto para empresas estrangeiras trabalharem, junto com o relaxamento de políticas de diversos setores de serviços.

(Reportagem de John Ruwitch em Xangai e Ben Blanchard em Pequim)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAINVESTIGACAOCORRUPCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.