China investiga fraude eleitoral em Hengyang

A Comissão Central para Inspeção da Disciplina do Partido Comunista da China disse no domingo que lançou uma investigação contra uma fraude eleitoral na cidade de Hengyang, localizada na província de Hunan, conforme publicado pela Xinhua News.

AE, Agência Estado

30 de dezembro de 2013 | 01h53

A investigação envolve 431 membros do partido e funcionários do governo. A legislatura provincial disse no mesmo dia que 56 legisladores eleitos ofereceram 110 milhões de yuans em suborno para 518 legisladores e outras 68 pessoas do quadro de funcionários. Todos os 56 legisladores foram dispensados e 512 renunciaram após o escândalo. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaeleiçõesfraude

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.