China já conta 21 mortos por inundações

Enchentes derrubaram 801 casas e mais outros 4.813 imóveis além de 13 mil hectares de plantações; perdas econômicas somam US$ 206 milhões

Efe,

08 de junho de 2011 | 04h59

 

 

PEQUIM - No total, 21 pessoas já morreram e outras 31 seguem desaparecidas nas inundações causadas pelas intensas chuvas na província de Guizhou, no sudoeste da China, informou nesta quarta-feira, 8, o diário oficial China Daily.

 

Cerca de 45 mil moradores da comarca de Wangmo, onde se produziram as mortes, foram evacuados desde segunda-feira, explicou Tang Quanshu, porta-voz do escritório de prevenção de inundações de Wangmo.

 

As enchentes derrubaram 801 casas e outros 4.813 imóveis e 13 mil hectares de plantações sofreram danos pela água em Wangmo, informou a agência oficial Xinhua.

As perdas econômicas na zona somam 1,34 bilhão de iuanes (US$ 206 milhões).

Em toda a província, as inundações afetam desde o começo deste mês 11 cidades e comarcas, com mais de 270 mil afetados.

 

Enquanto isso, na província de Jiangxi cinco pessoas continuam desaparecidas e, na vizinha Hunan, as inundações afetaram cerca de 1,38 milhão de pessoas, com perdas econômicas estimadas em 587 milhões de iuanes (US$ 90 milhões).

 

Segundo o Centro Nacional de Meteorologia da China, as chuvas continuarão na bacia média e baixa do rio Yang Tsé na próxima semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Chian, chuva, inundações, morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.