China lança campanha de proteção da propriedade intelectual

O Governo chinês lançou na abertura da Feira de Artigos de Exportação, neste domingo, em Cantão, a campanha "Expo Céu Azul", para conscientizar a sociedade sobre os direitos de propriedade intelectual. Shang Ming, chefe da divisão de regulamentos e decretos do Ministério de Comércio, disse à agência Xinhua que o objetivo é reduzir as infrações em feiras como a da China. Funcionários de cinco órgãos governamentais, entre eles o Ministério do Comércio e o Escritório Estatal de Propriedade Intelectual vão fazer inspeções diretas na Feira. Outras 20 grandes mostras até abril de 2007 também serão inspecionadas. Segundo Shang, também haverá uma campanha para a conscientização pública de marcas comerciais, direitos de patente e de propriedade intelectual. A Feira de Artigos de Exportação da China, realizada pela primeira vez em 1957, tem duas fases. A primeira é dedicada a artigos industrializados, têxteis e vestuário, alimentos e remédios; a segunda, a lembranças, presentes e artigos para o lar. Na atual edição, serão 30.058 pavilhões e 13.686 exibidores, 1.031 a mais que em 2005. Até o seu encerramento, no dia 30 de abril, deverá receber 450 mil visitantes.

Agencia Estado,

16 Abril 2006 | 06h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.