China lança fundo para países de língua portuguesa

A China lançará um fundo de US$ 1 bilhão para impulsionar suas relações comerciais e econômicas com países que falam a língua portuguesa, afirmou o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, num fórum em Macau.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2010 | 11h15

Jiabao anunciou várias iniciativas para impulsionar o comércio e os investimentos entre a nação asiática e os países que falam português, como Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste.

Além do fundo de US$ 1 bilhão, o primeiro-ministro afirmou que a China concederá empréstimos preferenciais e estabelecerá mais programas de treinamento para as organizações desses países.

Prometeu também continuar a oferecer um tratamento fiscal favorável para as importações de países que falam português e estabeleceu uma meta para o aumento do comércio entre a China e essas nações para US$ 100 bilhões por ano até 2013.

O comércio entre a China e os países que falam português foi de US$ 68,2 bilhões nos primeiros três trimestres de 2010, o que correspondeu a um aumento de 57% na comparação com o mesmo período do ano passado, afirmou Wen.

Nos últimos anos, Pequim tem injetado milhões de dólares em investimentos e ajuda para países do terceiro mundo na África e na América do Sul, como parte de um esforço para garantir o acesso a recursos fundamentais para a sua economia em rápida expansão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinacomércio exteriorJiabao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.