China lança programa para alfabetizar 6 milhões de pessoas

US$ 1,35 bilhão deverá beneficiar quase 49 milhões de estudantes, segundo Ministério da Educação

Efe

27 de novembro de 2007 | 05h09

A China se comprometeu a alfabetizar 6 milhões de pessoas no oeste do país, em um programa que começará ainda este ano, informou nesta terça-feira, 27, o jornal oficial China Daily.   O governo destinou US$ 1,35 bilhão ao programa para combater o analfabetismo. O montante financiou 7.651 escolas em 953 distritos no oeste do país. Com isso, os benefícios se estendem a quase 49 milhões de estudantes, explicou Tian Zuyin, porta-voz do Ministério da Educação.   "O país continuará lutando contra o analfabetismo, dando maior apoio financeiro aos estudantes que vêm de famílias pobres", acrescentou.   Segundo Zuyin, o nível de escolarização na escola secundária chegou a 90% nas províncias do oeste da China, e o analfabetismo entre os adultos de 15 a 50 anos caiu para 5% nos últimos cinco anos.   No entanto, o país ainda tem 80 milhões de analfabetos acima dos 15 anos, 72,7% mulheres, segundo os dados do Censo Nacional de 2005.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.