China lançará sementes de mais de duas mil plantas ao espaço

A China lançará ao espaço em setembro um satélite com duas mil sementes, em um experimento que busca conhecer as mudanças que a falta de gravidade e a exposição ao cosmos podem exercer nas plantas, informou neste domingo a emissora de TV chinesa "CCTV".A China já enviou sementes ao espaço anteriormente, mas esta é a primeira vez que uma missão é integralmente dedicada ao projeto. Assim que as sementes retornarem à terra, elas serão plantadas e cultivadas para analisar as mudanças que flores, frutos e outras partes das plantas sofrem no espaço, destacou a "CCTV".A agência "Xinhua" lembrou no domingo que China é um dos três países do mundo que possui tecnologia de recuperação de satélites, e que já lançou 22 satélites deste tipo, fracassando apenas em uma ocasião na tentativa de retorno à terra. A nave "Shijian VIII", que será utilizada na missão, ficará 15 dias no espaço, segundo responsáveis da Comissão de Ciência, Tecnologia e Indústria de Defesa Nacional, que cuida do projeto ao lado do Ministério da Agricultura.Embora os tipos de sementes não tenham sido revelados, sabe-se que entre elas há cereais, hortaliças para consumo humano e também amostras de seres vivos não vegetais ou animais, como fungos. Vermes de seda, flores, arroz e até mesmo sêmen de porco foram enviados por cientistas chineses ao espaço em missões anteriores, que analisavam possíveis mudanças físicas e biológicas da matéria terrestre no cosmos.A possibilidade de desenvolver uma agricultura espacial para fornecer alimentos a astronautas ou futuras colônias humanas em outros planetas foi um dos temas tratados esta semana durante a 36ª Assembléia do Comitê de Pesquisa Espacial, realizado em Pequim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.