China leva BHP Billiton a anunciar corte de gastos

A mineradora australiana BHP Billiton alertou neste sábado (28) que precisa reduzir os custos e as despesas não essenciais, à medida que a desaceleração da economia chinesa acontece mais rápido que o esperado, impactando "significativamente" a lucratividade, de acordo o jornal Weekend Australian. O executivo-chefe do grupo, Marius Kloppers, informou em um comunicado que o enfraquecimento da demanda por minério de ferro devido às turbulências financeiras na Europa e à desaceleração econômica na China afetam os lucros da mineradora.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2012 | 16h54

"Nos últimos 12 meses a base de custos de nossas operações continuou subindo e, em um cenário de queda dos preços das commodities, está impactando significativamente a nossa lucratividade", disse Kloppers, de acordo com a publicação. "Na China, nós continuamos vendo sinais de uma desaceleração mais rápida que a esperada", afirmou ele. "O ambiente operacional não deve melhorar no curto prazo."

O executivo-chefe alertou ainda que a empresa precisa "reduzir a base de custos, eliminando todas as despesas não essenciais", acrescentou. De acordo com ele, a BHP tem de "considerar cuidadosamente qualquer futuro investimento de capital nesse ambiente de preços mais baixos" e revisar os projetos "para minimizar as exigências de caixa", revelou o jornal australiano.

A companhia alertou sobre cortes de produção no começo deste ano por causa da redução dos preços das commodities. A BHP registrou em fevereiro um declínio de 5,5% no lucro do primeiro semestre, para US$ 9,4 bilhões, principalmente devido à volatilidade de preço. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.