China limita buscas na web com a palavra ''Egito''

A China bloqueou a palavra "Egito" das buscas em páginas de microblogs na internet, num sinal da preocupação do governo com a repercussão dos protestos no Oriente Médio. No domingo, buscas por "Egito" em portais chineses como Sina.com e Sohu.com - serviços similares ao Twitter- mostravam frases dizendo que os resultados não

Reuters, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2011 | 00h00

podiam ser encontrados ou não estavam em acordo com as regras.

A mídia chinesa tem acompanhado as manifestações, com informações sobre o número de

mortos. As informações sobre reivindicações dos manifestantes e as medidas de repressão por parte do governo egípcio, no entanto, têm sido limitadas. Na sexta-feira, a agência oficial de notícias "Nova China" reportou, porém, que o acesso à internet e o sinal dos celulares foram cortados no Cairo. O regime da China alega que a internet é livre e aberta para seus 450 milhões de usuários no país, mas o governo bloqueia várias redes sociais como Twitter, Flickr, Facebook e Youtube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.