China mantém 500 pessoas em quarentena contra Sars

O governo chinês mantinha hoje cerca de 500 pessoas em quarentena em Pequim e em uma provínciado sul do país, na tentavia de conter um pequeno surto dasíndrome respiratória aguda severa (Sars) antes que uma festanacional provoque a saída de férias de milhões de pessoas. Dois casos confirmados e seis prováveis de Sars foramanunciados na semana passada, todos eles relacionados compessoas que trabalhavam em um laboratório de Pequim onde eraexaminado o vírus que causa a enfermidade. As pessoas em Pequim e na província meridional de Anhuique se acredita terem estado em contato com esses casos - 337 nacapital e 133 na província - estão em quarentena, disse o jornaloficial China Daily. As autoridades também estão inspecionandoos laboratórios que investigam a doença, disse o periódico. A Organização Mundial de Saúde (OMS) disse que enviaráuma equipe para tentar determinar como os funcionários dolaboratório de Pequim foram contaminados e a forma pela qual osvírus foram transmitidos para outras pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.