China move sonda que gerou protestos no Vietnã

Uma petroleira chinesa está realocando a sonda de perfuração de petróleo que opera em águas contestadas no Mar do Sul da China, o que pode aliviar a tensão nas relações entre China e Vietnã.

AE, Agência Estado

16 Julho 2014 | 00h13

A China Oilfield Services Ltd., unidade da estatal China National Offshore Oil Corp., informou que a sonda completou as operações de exploração e perfuração próximas à ilha de Triton, também conhecida em chinês como ilha Zhongjian. Essa porção de terra está localizada dentro das Ilhas Paracel, reclamadas tanto pela China quanto pelo Vietnã. Funcionários do governo chinês previam que o trabalho seria concluído até agosto.

Quando a China enviou a sonda de perfuração no começo de maio, o Vietnã protestou e enviou embarcações da guarda costeira para confrontar. Os dois lados afirmam que seus barcos foram violentamente atingidos.

A decisão de Pequim de enviar a sonda gerou críticas nos EUA, que avaliou o ato como provocativo. O episódio também deu início a violentos protestos contra a China no Vietnã, resultando em mortes de chineses.

Um funcionário da guarda costeira do Vietnã confirmou a movimentação da sonda por volta das 11h da manhã de ontem, no horário de Brasília. Ela se move em direção à ilha Hainan, da China, informou o contra-almirante Ngo Ngoc Thu.

A COSL, operadora da sonda, disse que ela seguirá para a ilha Hainan para continuar a campanha exploratória. A empresa irá avaliar os dados coletados durante a perfuração para considerar qual será a próxima fase. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
China vietnã sonda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.