China: não há evidências de que avião entrou no país

A China não encontrou evidências de que o Boeing 777 que desapareceu ao fazer o voo MH370, de Kuala Lumpur a Pequim, entrou em algum momento no território do país, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hong Lei, nesta quarta-feira. "Não descobrimos qualquer sinal de que o avião da Malaysia Airlines entrou em território chinês", apontou o porta-voz.

AE, Agência Estado

19 de março de 2014 | 17h21

Hong acrescentou que a China está dando continuidade às buscas e que, uma vez que a procura for concluída, os detalhes serão divididos com o público. Ele disse ainda que alguns dados de satélite foram compartilhados com a Malásia, mas não deu detalhes. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Malásiaaviãochinamh370boeing

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.