China nomeia Li Keqiang como novo primeiro-ministro

Os parlamentares chineses escolheram formalmente Li Keqiang como novo primeiro-ministro do país nesta sexta-feira, colocando um burocrata com fluência em inglês no comando da segunda maior economia do mundo, com o objetivo de reavivar o crescimento por meio de uma expansão liderada pelo consumo.

SUI-LEE WEE, Reuters

15 de março de 2013 | 07h47

A maior parte do Congresso Nacional do Povo, como esperado, escolheu Li, de 57 anos, para substituir Wen Jiabao.

Cerca de 3.000 delegados reunidos no Grande Salão do Povo, em Pequim, para votar na nomeação de Li, colocaram o selo final de aprovação em uma transição geracional de poder.

Li recebeu apenas três votos contrários e houve seis abstenções no Parlamento cuidadosamente selecionado.

Li levantou-se e apertou a mão de Xi Jinping, que foi eleito presidente pelo Congresso na quinta-feira, enquanto parlamentares aplaudiam. Um radiante Wen Jiabao caminhou até Li, apertou sua mão, e ambos conversaram.

Embora Xi seja o líder máximo do país, Li chefia o Conselho do Estado da China, ou gabinete, e é responsável por executar a política do governo e supervisionar a economia.

Li, que é formado em Direito e doutor em economia, vai tomar as rédeas de uma economia cujo crescimento desacelerou em 2012 para seu menor nível em 13 anos, embora a uma taxa de 7,8 por cento, que é motivo de inveja para outras grandes economias mundiais.

(Reportagem de Nick Edwards e Ben Blanchard)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAPREMIELIKEQIANG*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.