China participará de reunião sobre sanções contra Irã

Junto com grupo dos Seis, país irá negociar a situação iraniana

07 de abril de 2010 | 09h46

PARIS - A China participará de reunião sobre novas sanções contra o Irã nesta quinta-feira em Nova York com os outros quatro membros do Conselho de Segurança da ONU e Alemanha, anunciou nesta quarta-feira, 7, o chanceler francês, Bernard Kouchner, que qualificou o feito como "uma boa notícia", segundo a agência de notícias AFP.

 

"Amanhã (quinta-feira) em Nova York, os chineses aceitam falar", disse Kouchner na comissão de Relações Exteriores da câmara de deputados da França."É um fator positivo" acrescentou o chanceler.

 

O ministro francês não especificou se a reunião seria feita com embaixadores ou de altos funcionários encarregados do expediente.

 

Na semana passada, a embaixadora ds Estados Unidos perante as Nações Unidas, Susan Rice, anunciou que a "China havia aceitado iniciar negociações sérias em Nova York com os outros membros do grupo dos Seis", como é conhecido o grupo que agrega os cinco membros permanentes do Conselho do Segurança e Alemanha.

 

Desde o início da crise, a China se mostra reticente quanto a adoção de novas sanções contra o Irã, acusado pelas potências ocidentais de desenvolver um programa nuclear militar, fato que o governo iraniano desmente.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaIrãConselho de Segurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.