China pede aos EUA que vejam 'verdadeira natureza' do Dalai Lama

A China pediu aos Estados Unidos queentendam a verdadeira natureza do grupo do Dalai Lama, que ogoverno do país asiático culpa pela onda de violência no Tibetno mês passado e que os norte-americanos compreendam a "justaposição" chinesa, informou a mídia estatal. O ministro chinês do Exterior, Yang Jiechi, fez oscomentários na quarta-feira (horário local) em uma reunião como secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, que visita opaís. "Yang explicou a verdade dos tumultos em Lhasa e expôs aposição do governo chinês", afirmou o jornal China Daily. "Ele reforçou que as medidas tomadas pelo governo chinês deacordo com a lei não apenas tinham o apoio do povo chinês, mastambém conquistaram a compreensão e o apoio da maioria dospaíses do mundo." A China culpa o exilado Dalai Lama, que é classificadopelo governo como um separatista, gerando a violência em Lhasana qual dados oficiais apontam 19 mortos. O governo do Tibet noexílio diz que cerca de 140 pessoas morreram. O presidente dos EUA, George W. Bush, já deu ao Dalai Lama,líder espiritual do budismo tibetano, uma das maiores honrariasnorte-americanas, a Medalha de Ouro do Congresso, em outubro, epediu à China que abra negociações com ele. Os representantes do Dalai Lama negam as acusações e olíder espiritual repetiu que busca maior autonomia para oTibet, e não independência. (Reportagem de Nick Macfie)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.