China pede calma e desnuclearização da Coreia do Norte

País afirmou rejeitar qualquer tipo de proliferação nuclear e que essa política se estende à península coreana

EFE

30 de maio de 2009 | 02h08

Um militar de alta patente da China pediu neste sábado a desnuclearização da Coreia do Norte e que todas as partes permaneçam em calma para cumprir o objetivo de conseguir uma península coreana livre de armas atômicas.

 

Veja também:

linkRobert Gates afirma que EUA não irão tolerar Coreia do Norte com poder nuclear

linkPyongyang se prepara para lançar míssil de longo alcance, dizem EUA

linkGates diz que ameaça coreana terá resposta

 

"Nossa esperança é de que todos possam manter a calma e que adotem medidas destinadas a resolver o problema", indicou o general Ma Xiaotian, segundo chefe do Estado-Maior do Exército de Libertação Popular e chefe da delegação chinesa que assiste em Cingapura à conferência asiática de segurança.

 

Ma disse que a China rejeita qualquer tipo de proliferação nuclear e que essa política se estende à península coreana. Pequim reagiu desta maneira ao segundo teste nuclear realizado na segunda-feira passada por Pyongyang e aos mísseis que lançou desde então.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.