Ng Han Guan/AP
Ng Han Guan/AP

China pede que Malásia entregue 'informações e provas' de que avião caiu

Ministério das Relações Exteriores chinês faz pedido após premiê malaio confirmar queda do voo MH 370

O Estado de S. Paulo,

24 de março de 2014 | 18h31

PEQUIM - O governo da China pediu nesta segunda-feira, 24, que a Malásia entregue "todas as informações e provas" que levaram à conclusão de que o avião da companhia Malaysia Airlines desaparecido no dia 8 de março caiu no oceano Índico.

O anúncio do pedido foi feito pelo porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Hong Lei, em um comunicado divulgado pouco depois de o primeiro-ministro malaio, Najib Razak, ter informado em que o voo MH370 caiu no sul do Oceano Índico.

Antes do anúncio de Razak, a Malaysia Airlines enviou aos parentes dos passageiros do Boeing 777-200 uma mensagem de texto lamentando a queda do avião e informando que nenhuma pessoa a bordo sobreviveu.

Depois da confirmação da queda, parentes dos passageiros chineses protagonizaram cenas de dor e indignação no hotel Lido, em Pequim. Várias ambulâncias foram enviadas ao local para atender quem passasse mal.

Muitos parentes pediam mais provas às autoridades e para que continuassem as buscas do avião. As autoridades malaias não deram uma explicação sobre o que ocorreu com a aeronave e vai esperar o resgate das caixas-pretas da aeronave.

O voo MH370 decolou de Kuala Lampur rumo a Pequim na madrugada do dia 8 de março e desapareceu dos radares civis da Malásia 40 minutos depois./EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.