China prende 7 suspeitos de injetar água suja em carne, diz TV

A China prendeu sete pessoas na província de Guangdong por injetarem água suja em carne de cordeiro para aumentar o peso e elevar o preço, disse a TV estatal, em mais um episódio de contaminação alimentar na segunda maior economia do mundo.

Reuters

06 de janeiro de 2014 | 09h07

Os suspeitos matavam até cem ovinos por dia em abatedouro ilegal. Eles injetavam água cheia de bactérias na carne antes de vendê-las em feiras, quiosques de comida e restaurantes de cidades como Guangzhou e Foshan, segundo reportagem de três minutos mostrada na emissora CCTV.

Nos últimos anos, a China registrou vários escândalos alimentares, incluindo a distribuição de laticínios com produtos químicos e o uso de "óleo da sarjeta" para a preparação de alimentos.

O abatedouro ilegal de Guangdong foi achado no final de dezembro. Lá havia 30 carcaças contaminadas com água suja, 335 ovelhas vivas, carimbos de inspeção falsificados e equipamentos para injetar a água na carne, segundo a reportagem.

Cada ovelha ganhava até seis quilos de água logo depois do abate.

(Reportagem de Adam Jourdan)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINACARNECONTAMINADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.