China prende 74 por ligação com vazamento de chumbo

A China deteve 74 pessoas e suspendeu a produção em centenas de fábricas de pilhas e baterias, depois que dezenas de pessoas ficaram doentes por causa da contaminação por chumbo e cádmio.

AE, Agência Estado

30 de maio de 2011 | 15h48

O governo da província de Zhejiang, no leste da China, disse hoje que algumas das pessoas foram detidas por sua ligação com a contaminação que deixou 172 pessoas doentes, dentre elas 53 crianças, perto de uma fábrica de baterias na cidade de Taizhou.

Os fornecimentos de água e energia foram cortados para 652 fábricas, diz um comunicado da província em seu site. As autoridades locais estão tentando conter a poluição depois de Pequim ter anunciado planos para aumentar a fiscalização da indústria, em resposta a relatos de vários casos de contaminação por metais pesados.

O gerente da Taizhou Suqi Storage Battery Co. foi detido no final de março e três funcionários do governo são suspeitos de não ter realizado uma inspeção correta na fábrica, depois que testes mostraram que muitos dos que viviam perto das instalações tinham altos níveis de chumbo em seu sangue.

O comunicado divulgado hoje diz que as investigações resultaram em 74 detenções em 56 casos. Contaminação por chumbo pode danificar os sistemas nervoso, muscular e reprodutivo, mas crianças são mais vulneráveis.

"Todas as reparações serão realizadas de acordo com regras rigorosas. Desmontaremos fundições pequenas e ilegais e oficinas de galvanização terão de funcionar absolutamente de acordo com a lei", disse Cai Xumin, funcionário local encarregado dos trabalhos de descontaminação em Taizhou, segundo o comunicado. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinachumbocontaminaçãoprisões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.