China prende executivo de mineradora responsável por vazamento

Vazaram mais de nove mil metros cúbicos de resíduos químicos, causando danos ambientais

Efe,

29 de julho de 2010 | 04h43

XANGAI - A polícia chinesa prendeu o vice-presidente do grupo de mineração chinês Zijin, Chen Jiahong, por um vazamento que contaminou o rio Ting, na província oriental de Fujian, matando milhões de peixes. Chen foi detido na terça-feira, 27, depois que a companhia foi acusada de causar graves danos ambientais, informa nesta quinta-feira, 29, a agência oficial de notícias Xinhua.

Segundo a investigação oficial, as intensas chuvas do início do mês na província de Fujian provocaram um vazamento em tanques de uma fábrica de cobre da Zijin, incluindo os depósitos de águas residuais, devido à frágil impermeabilização das instalações.

Os tanques deixaram vazar 9.100 metros cúbicos de seu conteúdo no rio por um duto ilegal por onde a fábrica evacuava seus resíduos e, por conta do incidente, as autoridades ambientais recolheram 1.890 toneladas de peixes que morreram envenenados.

A detenção de Chen se soma à de três responsáveis da planta na qual se originou o vazamento, no último dia 15.

As autoridades locais pediram a Zijin, a maior produtora de ouro chinesa, que limite suas atividades depois do vazamento.

Espera-se que a mineradora diminua sua produção anual de ouro, que foi de 75,37 toneladas em 2009, em uma tonelada.

As ações da companhia voltaram a ser operadas na bolsa na quarta-feira, após dois dias de suspensão à espera destas ordens de restrição.

Tudo o que sabemos sobre:
mineradora, danos ambientais, chuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.