China prepara-se para enviar homem ao espaço

A China prepara-se para lançar nos próximos dias o foguete Shenzhou IV e concretizar a ambição de enviar um chinês para o espaço, colocando-se ao lado de norte-americanos e russo ao fim de várias décadas.O regime chinês quer ser o terceiro país no mundo a colocar um homem fora da atmosfera terrestre.A data do lançamento chegou a ser anunciada para 1 de janeiro de 2003 pela imprensa oficial, mas nunca foi confirmada oficialmente, dado a discrição do programa espacial chinês, criado em 1992.O último foguete, o Shenzhou III, transportou "um homem artificial" e a missão já destinava-se a simular e recolher informações sobre o nível de oxigênio e temperatura, essenciais à sobrevivência humana.O Shenzhou II, por sua vez, fez 108 rotações em volta da Terra e segundo informações da imprensa desmentidas pelas autoridades, levava a bordo uma figura, um cão, um coelho e caracóis.O Pentágono anunciou em julho que a China poderia enviar um homem ao Espaço a bordo de um foguete construído na China num prazo de 18 meses.Washington acrescentou que a China projetava ter a sua própria estação espacial, bem como uma nave espacial reutilizável.Em maio, a imprensa oficial chinesa noticiou um projeto de longa data visando estabelecer uma base na Lua para explorar recursos minerais.Entretanto, 14 pilotos da Força Aérea Chinesa já fizeram um ensaio a bordo do foguete Shenzhou, de acordo com declarações feitas no mês passado pelo presidente da Chinese Aerospace Science e Tecnology Corp.Para os preparativos, os chineses receberam uma importante assistência da Rússia, que assinou no ano passado um acordo de cooperação espacial, por cinco anos, com Pequim.No acordo, os russos fornecem aos chineses tecnologias para as cápsulas habitadas no Espaço e treino dos astronautas chineses nas suas bases.O presidente chinês, Jiang Zemin, mostrou o seu interesse pelo espaço no decorrer de uma visita, em outubro, ao centro espacial Johnson, em Houston, no Texas, durante uma viagem aos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.