China proíbe militares de beber em serviço

As ações da principal produtora de aguardente na China, a Kweichow Moutai, caíram 6% depois que o governo proibiu que militares participem de banquetes com bebidas alcoólicas durante o horário de trabalho. A medida faz parte de um esforço da nova gestão do país contra corrupção.

O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2012 | 02h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.