China promete diminuir diferenças sociais no país

O governo da China fez uma promessa radical para reduzir o abismo social entre os cidadãos ricos e pobres no país. Entre as medidas, o governo exigirá que as empresas estatais compartilhem uma parte maior dos lucros para pagar por programas sociais.

AE, Agência Estado

06 de fevereiro de 2013 | 02h38

O compromisso feito na terça-feira sugere que serão feitos mais investimentos na saúde, educação e treinamento profissional, mas o documento forneceu poucos detalhes sobre o projeto. Além disso, não foi comunicado como Pequim irá impor as mudanças sem prejudicar a indústria estatal e outros setores politicamente influentes.

"Nós precisamos continuar a aprofundar a reforma da distribuição de renda para proteger a justiça social, a harmonia e a estabilidade", disse o gabinete do governo em um comunicado.

Pequim também prometeu "melhorar o mecanismo de compartilhamento de receita de indústrias estatais" e monitorar o salário de seus principais executivos, que são, normalmente, nomeados políticos.

Na declaração, o governo também se comprometeu a ampliar a base tributária do país, reduzir a evasão fiscal e exigir que os funcionários públicos divulguem seus rendimentos e bens. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinadistribuição de renda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.