China: Província exonera deputados por compra de votos

Cinquenta e seis dos 76 deputados da província chinesa de Hunan foram exonerados de seus cargos neste sábado com base em acusações de fraude eleitoral e distribuição de propinas, informa a agência estatal de notícias Xinhua.

AE, Agência Estado

28 de dezembro de 2013 | 14h18

Ao mesmo tempo, 518 vereadores da região metropolitana de Hangyang renunciaram depois de terem sido acusados de recebimento de propinas pagas pelos deputados exonerados.

O montante das propinas supera os 110 milhões de yuans, quantia equivalente a US$ 18,1 milhões. O dinheiro teria sido usado para a compra de votos nas eleições para a escolha dos deputados de Hangyang no congresso popular realizado este ano em Hunan.

A investigação do caso teve início em fevereiro, quando autoridades locais receberam as primeiras denúncias de compra de votos.

O despacho da Xinhua baseia-se em um comunicado distribuído pela assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa de Hunan e não traz mais detalhes. Fontes: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaHunancorrupçãocompravotos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.