China reforma comando do Exército antes da troca de liderança

A China mudou os principais comandantes do Exército na terça-feira, semanas antes de uma troca na liderança do país que acontece uma vez a cada década. Fontes afirmaram que a reforma vai promover o comandante da Força Aérea a vice-presidente do principal órgão de tomada de decisões do Exército.

BENJAMIN KANG LIM, Reuters

24 de outubro de 2012 | 08h02

O general Ma Xiaotian, de 63 anos, foi nomeado comandante da Força Aérea para substituir o general Xu Qiliang, de 62 anos, noticiou a emissora estatal CCTV.

Ma tem sido um dos rostos mais visíveis do reservado Exército, falando em fóruns no exterior e chefiando negociações com autoridades de Defesa dos EUA, com o objetivo de construir confiança entre as duas maiores potências mundiais.

A reportagem não informou o que aconteceria com Xu.

Entretanto, três fontes independentes relacionadas às principais lideranças e ao Exército da Libertação do Povo disseram que Xu deveria ser nomeado um dos dois vice-presidentes da poderosa Comissão Central do Exército.

O governo geralmente não comenta sobre política do alto escalão e mudança de equipe antes de comunicados oficiais.

Xu é um dos oito membros da comissão do Exército, comandada pelo presidente Hu Jintao, que também é a principal autoridade do Partido Comunista.

Há uma ampla expectativa de que Hu deixe o cargo de chefe do partido durante um congresso que começa em 8 de novembro, e que deixe o cargo de presidente na sessão anual do Parlamento, em março de 2013. O vice-presidente Xi Jinping deve certamente assumir ambos os cargos.

(Reportagem adicional de Ben Blanchard)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAREFORMAEXERCITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.