STR / várias fontes / AFP
STR / várias fontes / AFP

China resgata onze garimpeiros que estavam há 14 dias presos no subsolo

Vinte e dois trabalhadores ficaram presos na mina de Hushan na explosão de 10 de janeiro em Qixia, uma importante região produtora de ouro sob

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2021 | 04h00
Atualizado 24 de janeiro de 2021 | 06h21

PEQUIM - Neste domingo, 24, equipes chinesas resgataram onze garimpeiros que estavam presos após uma explosão subterrânea ocorrida há 14 dias, informou a emissora estatal CCTV. Há pelo menos outros onze na mina.

As imagens mostraram o primeiro mineiro a ser resgatado, com uma venda preta nos olhos, sendo retirado de um poço de mina pela manhã.

O mineiro estava extremamente fraco, disse a CCTV em sua página no Weibo. Equipes de resgate envolveram o homem quase inconsciente em um cobertor antes de levá-lo ao hospital de ambulância.

Mais tarde, outros três mineiros foram trazidos de uma seção diferente da mina, incluindo um ferido. Mais três da mesma seção foram resgatados no início da tarde.

Vinte e dois trabalhadores ficaram presos na mina de Hushan na explosão de 10 de janeiro em Qixia, uma importante região produtora de ouro sob a administração de Yantai, na província costeira de Shandong.

Um mineiro morreu e dez desaparecidos, de acordo com um relatório da Xinhua da semana passada.

As autoridades disseram na quinta-feira que pode levar mais duas semanas para limpar "bloqueios severos" antes que eles possam perfurar poços para alcançar um grupo de 10 homens que estavam recebendo suprimentos de comida da equipe de resgate.

A mídia estatal disse antes, no entanto, que as equipes de resgate esperavam chegar aos 10 homens que estão na 5ª seção da mina no domingo./Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
garimpo [mineração]China [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.