China responde a Taiwan com mensagem pró-unificação

O presidente da China, Hu Jintao, respondeu à mensagem de Ano Novo do líder taiuanês, Chen Shui-bian, com uma mensagem pró-unificação, apoiada por outros membros de seu governo, informou nesta terça-feira a agência oficial de notícias Xinhua.Hu pediu que "os chineses de todo o mundo" se unam "contra a independência de Taiwan" e trabalhem para uma futura reunificação da nação chinesa.O discurso de Ano Novo do presidente da China, transmitido pela imprensa estatal, manteve um tom positivo a respeito de Taiwan. Ele afirmou que o governo "promoverá ativamente os intercâmbios e a cooperação através do estreito de Taiwan para manter a paz e a estabilidade".Mas a mensagem de Chen reafirmando uma posição independentista despertou as reações de outros membros do governo chinês."Chen está desesperado e não perde uma oportunidade para criar conflitos. Vamos ver até quando vai manter a sua posição", afirmou um porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado (Executivo)."Vamos vigiar qualquer movimento e nunca permitiremos aos separatistas que separem Taiwan da mãe pátria", acrescentou o porta-voz, cujo nome não foi citado pela Xinhua.Taiwan se separou unilateralmente da China em 1949, quando os nacionalistas do partido Kuomintang se refugiaram na ilha após perder a guerra civil para os comunistas de Mao Tsé-tung.O país nunca anunciou de forma oficial sua independência. Mas a chegada ao poder de Chen afastou as possibilidades de reunificação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.