China saúda com entusiasmo imagens de seu 1o satélite na Lua

Líderes chineses saudaram nestasegunda-feira as imagens vindas do primeiro satélite lunar dopaís, descrevendo-as como uma prova de que a nação asiáticahavia ingressado no seleto grupo das potências tecnológicas domundo. O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, visitando oscientistas que guiaram a sonda lunar Chang'e 1 no espaço e aoredor da Lua, descreveu a missão como um sucesso total. "O sucesso total de nossa primeira missão de exploraçãolunar está ajudando a transformar em realidade o milenar sonhochinês de chegar à Lua", disse. O satélite transmitiu do espaço a música "O Oriente éVermelho", hino do Partido Comunista e a canção revolucionáriaenviada também pelo primeiro satélite chinês, de 1970. Mesmo que centenas de milhões de chineses enfrentem apobreza na zona rural da China, os dirigentes comunistas dopaís continuam decididos a permanecer na fila das potênciasespaciais. Em 2003, a China tornou-se o terceiro país a colocar umhomem no espaço usando um foguete próprio -- os outros dois sãoa União Soviética e os EUA. Mas uma autoridade do setor espacial descartou os planos decolocar um homem na Lua. "Neste momento, não há planos desse tipo. Ouvi relatosvindos de meios de comunicação estrangeiros sobre a Chinacolocar um homem na Lua até 2020. Mas não conheço tais planos",afirmou Sun Laiyan, chefe da Agência Espacial Nacional daChina. O jornal China Daily, oficial, disse no mês passado que opaís pretendia colocar um homem na Lua "dentro de 15 anos". O Chang'e 1, cujo nome homenageia uma lendária deusachinesa que voou para a Lua, partiu a bordo do foguete LongaMarcha 3A no dia 24 de outubro. (Reportagem de Chris Buckley e Ben Blanchard)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.