China seguiu como maior mercado de IPOs no mundo em 2011

A China continuou em 2011 o maior mercado de ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) do mundo apesar do total levantado ter caído em relação ao ano anterior por causa da incerteza na economia global, ressaltando a transferência do poder financeiro do Ocidente para o Oriente.

REUTERS

04 de janeiro de 2012 | 08h35

As companhias chinesas levantaram no ano passado 286,1 bilhões de iuans (45,5 bilhões de dólares) por meio de IPOs em Xangai e Shenzhen, 41 por cento a menos do que em 2010, de acordo com a PricewaterhouseCoopers (PwC). Mesmo com essa queda, o país ultrapassou Estados Unidos e Hong Kong em termos de IPO.

A PwC prevê que o mercado de IPOs na China continuará nesse nível em 2012, levantando entre 270 bilhões e 300 bilhões de iuans, apesar de ventos contrários como demanda fraca dos investidores e volatilidade de preços.

"Muitas companhias chinesas estão preparando IPOs e esperando a hora certa para anunciá-los", disse Frank Lyn, dda PwC China Markets Leader, em comunicado.

"Os IPOs em Shenzhen continuarão ativos em 2012", disse ele, acrescentando que o mercado de abertura de capital será liderado por setores como os de produtos industriais, varejo, bens de consumo e serviços, assim como serviços financeiros.

O mercado de IPOs da China, que teve 282 listagens em 2011, esfriou em relação ao ano anterior por causa da instabilidade no mercado de ações, que teve queda de 22 por cento diante da maior incerteza econômica e crise de dívida da zona do euro.

Uma série de companhias adiou ofertas ou cortou estimativas de levantamento de recursos por causa da economia fraca, e 27 por cento das companhias que abriram capital no ano passado fecharam abaixo do preço de IPO no primeiro dia na bolsa.

"É compreensível que o mercado de IPOs desacelere depois da turbulência em 2010", declarou Jean Sun, sócio da PwC China.

Apesar da retração, o mercado de IPOs da China no ano passado, no total de 286 bilhões de iuans, foi o maior do mundo. O de Hong Kong fechou em 220,7 bilhões de iuans e o dos Estados Unidos, em 224,3 bilhões de iuans, segundo a PwC.

A China também tinha sido o maior mercado de IPOs em 2010, quando o número de novas companhias abertas triplicou em relação ao ano anterior, para 349. Os fundos levantados tinham mais do que dobrado, para 488,3 bilhões de iuans.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAIPOMERCADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.