China suspeita que incidente em Pequim foi ataque suicida, dizem fontes

Carro atropelou pedestres e pegou fogo na Praça da Paz Celestial; cinco pessoas morreram

O Estado de S. Paulo,

29 de outubro de 2013 | 11h02

PEQUIM - O governo chinês suspeita que o incidente da segunda-feira 28 em que um carro atropelou pedestres e pegou fogo na Praça da Paz Celestial, em Pequim, deixando cinco mortos, sendo três ocupantes do veículo, foi um ataque suicida, disseram fontes à Reuters.

Ao menos 38 pessoas ficaram feridas no incidente, mas ainda não houve qualquer declaração oficial afirmando se foi um acidente ou um ataque. "Parece um ataque premeditado", disse à Reuters uma fonte, sob condição de anonimato para evitar a repercussão de falar à mídia estrangeira.

A polícia ainda está investigando e não tem as identidades das três pessoas que estavam dentro do veículo. Segundo fontes, policiais disseram na noite de segunda-feira que estavam buscando informações sobre dois suspeitos da região instável de Xinjiang, no oeste do país, por ligação com um "incidente importante"./ REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
ChinaPraça da Paz CelestialPequim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.