China tem novas infecções e morte por gripe aviária, diz agência

Mais uma pessoa morreu infectada por uma nova cepa de gripe aviária na China nesta sexta-feira, afirmou a imprensa estatal, elevando para 11 o número de mortes pelo vírus H7N9.

Reuters

12 de abril de 2013 | 15h40

A última vítima estava no centro comercial de Xangai, onde dois novos casos foram confirmados nesta sexta-feira, disse a agência oficial de notícias Xinhua.

Uma reportagem separada da Xinhua mostrou que três casos de infecção pela cepa H7N9 da gripe aviária foram confirmados nesta sexta-feira na província de Zhejiang, elevando o número total de infecções no país para 43, todos no leste da China.

A fonte de infecção permanece desconhecida, embora amostras testaram positivo em algumas aves de avícolas que permanecem no foco das investigações da China e da Organização de Agricultura e Alimentação das Nações Unidas (FAO).

O novo vírus deixou a maioria das pessoas afetadas em estado grave, levando a temores de que se a cepa se tornar facilmente transmissível, poderá causar uma pandemia de gripe mortal, embora não tem havido indicação de que isso esteja acontecendo.

Em uma tentativa de acalmar o nervosismo da população com o vírus, as autoridades chinesas detiveram uma dúzia de pessoas que estavam espalhando boatos sobre a disseminação da gripe aviária no país.

(Reportagem de Kevin Yao)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAGRIPEMORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.