Chen Xinbo/Xinhua via AP
Chen Xinbo/Xinhua via AP

Com 32 novos casos, China registra o número mais alto de infectados por covid desde janeiro

Cidade perto da fronteira com Mianmar registrou quase metade dos contágios

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2021 | 21h42

PEQUIM - A China registrou a maior alta diária em novos casos de covid-19 em mais de dois meses. Uma cidade que faz fronteira com Mianmar, no sudoeste da Província de Yunnan, é responsável pelos novo casos. 

Para conter o avanço da doença, o governo local de Ruili colocou os moradores em quarentena domiciliar, lançando uma campanha de testes e restringindo a entrada e saída da cidade desde a semana passada. Isso porque ela foi responsável por todos os 15 novos casos locais notificados nesta segunda-feira, 5, de acordo com a agência Reuters. 

O número total de novas infecções por covid-19, incluindo infecções importadas, é de 32, o maior total desde 31 de janeiro. A mídia estatal informou que, segundo análise genética feita dos casos descobertos em Ruili, as novas infecções derivam de vírus importado de Mianmar. 

Dos novos pacientes da cidade, 11 foram identificados como cidadãos de Mianmar. A Província de Yunnan luta para conseguir monitorar sua fronteira com Laos, Mianmar e Vietnã para controlar a imigração ilegal. Em meio à pandemia, muitas pessoas buscam refúgio e Ruili é um importante ponto de trânsito que conecta os países à China.

As autoridades locais iniciaram uma campanha de vacinação em Ruili para tentar conter o avanço da covid-19, aumentando a imunidade de rebanho na cidade. O número total de casos confirmados de covid-19 na China continental agora é de 90.305. Enquanto o número de mortos permanece em 4.636, segundo dados oficiais do governo. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.