China tenta evitar tragédia retirando água de lago do terremoto

Tropas chinesas amenizaramneste sábado a pressão no chamado "lago de terremoto" queameaça centenas de milhares de pessoas, retirando a água parauma represa artificial. O terremoto do dia 12 de maio teve como epicentro aprovíncia de Sichuan e matou mais de 69 mil pessoas, causandotambém deslizamentos de terra que bloquearam rios e criarammais de 30 lagos, aumentando os temores de enchentes letais, seas novas "represas" se romperem. Centenas de soldados foram mobilizados para cavar um canale retirar água do lago de Tangjiashan, o maior deles. No começodeste sábado, parte da água começou a fluir e as autoridadespareceram aliviadas. "Não vemos qualquer perigo às partes mais baixas nomomento", afirmou à Reuters Hu Peng, uma autoridade no centrode comando que supervisiona o esforço para conter os lagos."Estamos prestando muita atenção, mas por enquanto a vazão nãoindica ameaça alguma". Mas um lago em Majingxiang rompeu-se na sexta-feira,espalhando uma corrente de pedras e cascalho em uma área de 500metros, causando o bloqueio de uma estrada. Um trabalhador de construção afirmou que ele e outroscolegas se dirigiram para terras mais altas para salvar suasvidas quando o lago que eles tentavam aliviar rompeu umabarreira formada por um deslizamento no terremoto. "Estávamos desviando água por um canal, mas elerepentinamente cedeu, houve um estrondo e subimos para a partealta da colina", afirmou Chen Youfu enquanto fumava um cigarroe olhava para a destruição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.