China testa tecnologia militar para interceptar mísseis

Teste acontece após EUA terem vendido para Taiwan um pacote de equipamentos militares de US$ 6,5 bilhões

Efe,

12 de janeiro de 2010 | 03h42

A China realizou com sucesso um teste de tecnologia militar para interceptar mísseis de médio alcance, informou nesta terça-feira, 12, a agência oficial de notícias Xinhua.

 

De acordo com o Ministério de Assuntos Exteriores, "se trata de um teste defensivo que não está dirigido a nenhum país" e "foi atingido o objetivo esperado".

 

O teste acontece após uma intensificação das tensões entre Taiwan e China, depois que os EUA confirmaram há menos de uma semana a venda à ilha um pacote de equipamentos militares avaliado em US$ 6,5 bilhões, que inclui mísseis Patriot PAC-III.

 

Além disso, Taipé anunciou ontem que planeja comprar oito fragatas tipo Perry dos EUA, e espera que Washington as equipe com os sistemas de combate Aegis, que incluem computadores, radares e mísseis com capacidade para atacar vários alvos simultâneos.

 

Desde a posse de seu presidente Ma Ying-jeou, em maio de 2008, Taiwan lançou uma campanha de diminuição da tensão e aproximação da China. No entanto, considera que deve manter forças de defesaadequadas, perante a recusa de Pequim à renúncia do uso da força para conseguir a unificação com Taipé.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.