China teve mais de 100 mil mortes no trabalho em 2007

Mais de 100.000 chineses morreram emacidentes de trabalho no ano passado, incluindo nas estradas eferrovias, mas o número caiu 10 por cento em relação a 2006,disse uma autoridade do governo chinês nesta sexta-feira. Li Yizhong, chefe da Administração Estatal de Segurança noTrabalho, disse que 101.480 pessoas morreram, mas que aeducação e campanhas de publicidade do governo estão surtindoefeito. "A situação de segurança na produção nacional continuamelhorando", disse ele em encontro nacional, transmitido aovivo pelo site do governo central da China. Acidentes em minas de carvão e nas estradas foram os quediminuíram mais, segundo Li. As minas de carvão chinesas são as mais mortais do mundo,com acidentes fatais ocorrendo quase que diariamente. Oprincipal motivo é a busca exagerada pelos lucros, que leva otrabalho a além dos níveis de segurança. Li reconheceu, entretanto, que muitos problemas aindaexistem. "Um deles é que a implementação e a propagação do conceitode desenvolvimento seguro e das políticas de produção seguraainda não é amplamente suficiente", disse ele. "O trabalho emalgumas localidades e unidades de trabalho ainda ésuperficial." Desastres naturais, incluindo enchentes e deslizamentos deterra, mataram 2.325 pessoas no ano passado, acrescentou oMinistério de Relações Civis. (Reportagem de Ben Blanchard)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.