China vai ao Guinness com 13.839 pessoas lendo em voz alta

A China estabeleceu um novo recorde Guinness na categoria de "mais pessoas lendo simultaneamente em um mesmo lugar", depois que 13.839 moradores de Hong Kong recitaram em uníssono o "Dao De Jing", obra clássica do taoísmo, informa neste domingo, 22, a edição digital da agência "Xinhua".Como prelúdio ao Fórum Internacional sobre o "Dao De Jing", realizado nas cidades de Xian (província noroeste de Shaanxi) e de Hong Kong até o próximo dia 27, o grupo se reuniu neste sábado no estádio da ex-colônia britânica para superar o recorde anterior.Mais de duas mil pessoas compareceram à inauguração do fórum, no qual participarão mais de 300 delegados procedentes de 19 países.Também compareceram líderes de seis grupos religiosos, entre os quais se destacaram os budistas, confucionistas, católicos e islâmicos.Durante o recital em Hong Kong, Andrea Banfi, representante do livro Guinness, anunciou o estabelecimento de um novo recorde e entregou o correspondente certificado.O recorde anterior havia sido estabelecido no estado de Indiana (EUA), em junho de 2004, quando 6.210 pessoas participaram da leitura simultânea de um texto.Todos os participantes tiveram de assinar uma declaração afirmando sua vontade de fazer parte do evento, durante o qual os organizadores vigiaram grupos formados por 20 pessoas para assegurar que realmente recitavam o famoso texto, escrito há 2.500 anos pelo mestre Lao Zi.Traduzido para mais de 30 idiomas e editado centenas de vezes ao longo de seus mais de dois mil anos de história, o "Dao De Jing" ("O livro do Camino e de sua Virtude") é uma das obras filosóficas chinesas mais estudadas e conhecidas, que analisa as relações entre o ser humano e a natureza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.