Reuters
Reuters

China vai expandir alcance militar e construir faróis em águas sob disputa

A China traçou uma estratégia nesta terça-feira para aumentar seu alcance naval e realizou uma cerimônia para lançar dois faróis em águas sob disputa, em atitudes que podem aumentar as tensões numa região já nervosa sobre as ambições marítimas de Pequim.

MEGHA RAJAGO, REUTERS

26 de maio de 2015 | 07h24

Em um documento divulgado pelo Conselho de Estado do país de regime comunista, a China prometeu aumentar sua "proteção aos mares abertos", mudar de defesa aérea para defesa e ataque, e criticou vizinhos por adotarem "ações provocativas" em seus recifes e ilhas.

A China tem tomado uma postura cada vez mais agressiva nos últimos anos nas águas disputadas do Mar do Sul da China, onde Pequim tem se envolvido em disputas territoriais no arquipélago de Spratly.

A China, que reivindica a maior parte do Mar do Sul da China, criticou Washington depois que um avião espião dos Estados Unidos sobrevoou áreas próximas aos recifes na semana passada, com ambos os lados acusando-se mutuamente de alimentar a instabilidade.

A China tem disputas territorial com Filipinas, Vietnã, Malásia, Taiwan e Brunei no Mar do Sul da China, pelo qual passam 5 trilhões de dólares em comércio por navios a cada ano.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAMILITARESAVANCOFAROL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.