China vai propor acordo comercial a líder sul-coreano

A China irá oferecer ao presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, a possibilidade de iniciar a negociação de um acordo comercial nos próximos meses, disse a imprensa estatal chinesa nesta segunda-feira, informando que as duas partes querem negociar um acordo bilateral, e um outro tripartite (incluindo o Japão).

REUTERS

09 de janeiro de 2012 | 09h51

Uma fonte não identificada do ministério chinês do Comércio disse ao jornal que a negociação do acordo bilateral Pequim-Seul "provavelmente começará no primeiro semestre do ano".

Vizinhos da China veem com preocupação a modernização militar chinesa, e o jornal oficial sugeriu que as negociações comerciais - com a perspectiva de maior acesso a seus mercados e investimentos - poderiam ser uma forma de combater tais desconfianças.

"Particularmente com o rápido desenvolvimento da China alterando o equilíbrio relativo de poder entre os dois lados, surgiram nas relações sino-sul-coreanas problemas que precisam de atenção urgente", disse a edição internacional do Diário do Povo, órgão oficial do Partido Comunista chinês.

"Acima de tudo, há o problema da confiança política mútua", disse artigo de capa assinado por Zhang Liangui, importante especialista chinês em assuntos coreanos.

A questão da Coreia do Norte, com cujo regime a China tem uma relativa proximidade, também deve ser discutida na visita de Lee.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINACOREIADOSULLEE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.