China vai realojar 15 mil moradores de zona contaminada

País é um dos mais poluídos do mundo devido à rapidez de seu desenvolvimento industrial

EFE

17 de outubro de 2009 | 04h04

As autoridades do Governo de Jiyuan, no centro da China, transferirão 15 mil moradores locais depois que mil crianças apresentassem altos níveis de chumbo no sangue, informou a agência oficial de notícias "Xinhua".

 

"O reassentamento em massa custará US$146,46 milhões. Do valor, 70% será bancado pelo governo Governo e pelas indústrias de chumbo da zona, enquanto os outros 30% fornecerão os residentes locais", explicou Zhao Suping, prefeito de Jiyuan, cidade localizada na província de Henan.

 

No último dia 20 de agosto, as autoridades sanitárias de Henan analisaram o sangue de crianças da zona, após descobrir-se casos de intoxicação por chumbo na próxima província de Shaanxi. Desde que explodiu o escândalo, se financiou análises de sangue gratuitas para mais de 2.500 crianças de menos de 14 anos que residiam nas principais localidades dedicadas à fundição de chumbo.

 

China é um dos países mais poluídos do mundo devido à rapidez de seu desenvolvimento industrial, pelo que são frequentes os acidentes ambientais e doenças entre a população relacionadas com o excesso de poluição.

 

Muitas zonas do gigante asiático desenvolveram indústrias altamente poluentes sem avaliações ambientais prévias com o objetivo de desenvolver a economia local, pelo que os casos de contaminação são frequentes.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINACHUMBOINTOXICAÇÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.