China vai retirar 15 mil pessoas de área contaminada

Remoção foi determinada depois que mais de mil crianças tiveram saúde afetada na região

Marina Wentzel, BBC

19 de outubro de 2009 | 07h12

O governo da China anunciou que vai remover 15 mil pessoas de uma área contaminada com chumbo na cidade de Jiyuan, província de Henan. A remoção foi decidida depois que ficou comprovado que mais de mil crianças da comunidade foram contaminadas pelo metal pesado.

 

Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, o prefeito da cidade, Zhao Suping, estima que a transferência dos moradores vai custar um bilhão de yuans (R$ 258 milhões). A maior parte desse valor, 70%, será pago pelo governo e pela companhia poluidora. O restante caberá aos cidadãos.

 

O governo ainda não decidiu para onde mandará as famílias que atualmente vivem em 10 vilarejos próximos da fábrica responsável pela contaminação. A unidade de fundição de chumbo Wanyan de Jiyuan é a maior da China e a segunda maior do mundo, segundo dados oficiais. As crianças já foram removidas, mas não há uma previsão de prazo para a mudança dos outros moradores, o que tem levantado críticas.

 

"Se algumas pessoas ficam ricas, mas todo um vilarejo é envenenado, como podemos ignorar a saúde das pessoas no processo de desenvolvimento econômico?", questionou o morador Wang Shaouzhou. O morador de 60 anos vive em Shiniu, uma vila próxima da fundição de chumbo Wanyan onde cem crianças foram afetadas e onde vive o neto dele.

 

A região abriga várias fundições e o setor contribui significativamente para a economia local. Cerca de dez mil dos 670 mil moradores de Jiyuan trabalham diretamente para alguma das 35 fundições de chumbo presentes na cidade. Outras 20 mil pessoas dependem indiretamente do negócio.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
chinachumbohenan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.