China: vice-premiê vai à Europa e se habilita à sucessão

O vice-premiê da China, Li Keqiang vai viajar para Rússia, Hungria e Bélgica na quinta-feira, enquanto o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, ainda permanece em sua turnê europeia. As visitas sinalizam uma concentração incomum de interesse por parte de Pequim na região atormentada por problemas financeiros e incertezas políticas.

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

26 de abril de 2012 | 01h50

Apontado como herdeiro do atual premiê, Li deverá usar as visitas para aumentar ainda mais sua influência em assuntos globais, antes que formalmente assuma o gabinete de Wen Jiabao em março do ano que vem. O destaque da viagem de Li será a sua ida a Bruxelas (Bélgica), onde se encontrará com altos funcionários da União Europeia - e, provavelmente, discutirá o papel do seu país nos desdobramentos da grave crise da dívida na zona do euro.

"Esta é a última da série de viagens que Li tomou para confirmar ou consolidar suas credenciais. As visitas anteriores foram um teste e ele se saiu bem. A percepção é a de que já foi reconhecido o seu status como próximo primeiro-ministro", disse Patrick Chovanec, um professor de economia da Universidade Tsinghua, em Pequim. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinavice-premiêUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.