Chinês admite pirataria de softwares militares

O empresário chinês Xiang Li, da cidade de Chengdu, confessou ter pirateado e vendido softwares militares desenvolvidos nos Estados Unidos com valor total estimado em US$ 100 milhões. O criminoso vendia os programas por uma fração do valor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.