Chinês extraditado pelo Canadá pega prisão perpétua

O empresário chinês Lai Changxing, extraditado em 2011 pelo Canadá após uma batalha judicial que se estendeu por doze anos, foi condenado à prisão perpétua na China por contrabando e corrupção, informou nesta sexta-feira a agência oficial de notícias Xinhua.

AE, Agência Estado

18 Maio 2012 | 11h50

Lai, que escapou da execução por causa de um acordo entre chineses e canadenses, ouviu a sentença em um tribunal de Xiamen, na província de Fujian, onde comandou uma ampla rede de contrabando antes de fugir para o Canadá.

Lai, que chegou ao Canadá em 1999, quando passou a ser conhecido como o homem mais procurado da China, também terá todos seus bens confiscados.

A rede de Lai contrabandeava todo tipo de produto, incluindo cigarros, carros, petróleo e tecidos. Segundo o tribunal que o condenou, sua operação chegou a atingir US$ 3,3 bilhões, sonegou US$ 1,7 bilhão em impostos e subornou 64 oficiais entre 1996 e 1999. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
China condenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.