Chinês investigado por acidente de trem-bala morre de infarto

O chairman da empresa de tecnologia ferroviária chinesa responsabilizada pela falha na sinalização que causou o acidente entre trens de alta velocidade no mês passado morreu de ataque cardíaco enquanto a companhia era inspecionada, relatou a mídia chinesa nesta terça-feira.

REUTERS

23 de agosto de 2011 | 10h34

Ma Cheng, de 55 anos, presidente do conselho da China Railway Signal & Communication Corp, sofreu o infarto em seu escritório na segunda-feira, quando os investigadores chegaram à empresa, de acordo com notícia no site da revista Caixin.

Não se sabia que Ma sofria de problemas cardíacos, mas ele estava sob forte estresse. Segundo a Caixin, citando fontes não-identificadas, o chairman foi declarado morto por um hospital algum tempo depois do colapso.

O acidente de julho entre dois trens-bala em Wenzhou, no leste da China, matou 40 pessoas e provocou fúria pública, uma forte cobertura incomum da mídia e o congelamento das aprovações para novos projetos ferroviários.

Inicialmente, autoridades colocaram a culpa do acidente em um relâmpago e, posteriormente, na tecnologia de sinalização falha da empresa.

Ma, que assumiu como chairman no final do ano passado após 20 anos como gerente geral, tinha quase 20 anos de experiência na indústria e era conhecido como líder em tecnologia de sinalização.

A agência de notícias oficial Xinhua, citando o porta-voz da Administração Estatal de Segurança do Trabalho Huang Yi, relatou que a investigação sobre o acidente prosseguia bem e que as pessoas poderiam confiar no que fosse descoberto.

(Reportagem de Michael Martina)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAACIDENTEINVESTIGADOMORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.