Chineses protestam contra lixo de reatores nucleares

Polícia reprimiu manifestantes de povoados no norte por protesto após crianças serem envenenadas

Associated Press,

17 de agosto de 2009 | 15h54

A Polícia chinesa entrou em conflito nesta segunda-feira, 17, com manifestantes de dois povoados no norte da China que protestavam contra o lixo de um reator nuclear que pode ser o responsável pelo envenenamento de crianças com chumbo. Os protestos marcam mais um sinal do descontentamento da população com a indústria chinesa.

 

Centenas de moradores bloquearam o acesso às empresas Dongling Lead e Zinc Smelting Co. na província de Shaanxi após tomarem conhecimento das noticias sobre os envenenamentos na semana passada, segundo a imprensa estatal.

 

Nenhuma prisão havia sido confirmada. A polícia, as autoridades e funcionários das empresas não quiseram dar entrevistas.

 

Pelo menos 615 das 731 crianças nos dois povoados próximos a Dongling foram envenenados com chumbo segundo exames. O chumbo pode afetar os sistemas nervosos e reprodutivos e provocar alta pressão sanguínea, anemia e perda da memória. Os níveis da substância encontradas nos garotos era 10 vezes maior que os níveis considerados seguros na China.

 

Os altos níveis de chumbo só foram descobertos graças a uma medição realizada para comprovar a qualidade do ar, segundo a agência estatal de notícias Xinhua. Mesmo assim, as autoridades afirmaram que o lixo da empresa, assim como as águas subterrâneas e na superfície, além do solo, estavam de acordo com os padrões nacionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.